Espaço opinião I




Deixe-nos aqui o seu comentário sobre o livro As 7 Cores de Oníris.





E aqui ficam mais dois comentários:

  • Parecia que estava dentro do mundo de Oníris, e as letras voavam e transformavam-se no cenário (Sofia Cruz).
  • Quem me convenceu a ler o livro foi a minha mãe (…) Ela disse logo "vais gostar"... e a verdade é que está mesmo a acontecer isso... :D ESTOU A AMAR a história... :) (Maria Ramos).

74 comentários:

Margarida FS disse...

É uma história fantástica, não percam... Boa leitura!!!

Anónimo disse...

Já o tenho, agora só falta umas boas idas à praia para o ler. Depois vou dizendo coisas.

ines berlenga

Anónimo disse...

Posso dizer que acabei neste momento de ler o livro e ADOREI!!!Fiquei no final com vontade de ler o proximo o que me levou a encontrar este blog.É realmente uma história fantática pela qual estou ansiosa de ler a continuação.Gostava de saber se tal estaria para breve.

Cátia Oliveira

Rita Vilela disse...

Olá Cátia

Não imaginas como é bom receber este tipo de feedback!!!
Relativamente ao próximo livro ainda não tenho uma resposta concreta que possa dar. Mas acredito que, se a reacção dos outros leitores a este 1.º volume for tão entusiástica como a tua, não tardará muito a estar cá fora. Logo que haja novidades, eu irei divulgando aqui.
Um beijinho

Anónimo disse...

Era para dizer que tou a ler e tou a adorar o livro.
Nao costumo ler muito e este esta a dar vontade de ler sempre que posso.
Apessar de ser uma historia nao muito difentre das outras de fantasia, tem boas ideias de originalidade e por ser uma portuguesa a escrever ainda mais contente e entusiasnado fico.
Espero um dia tambem escrever historias tao interesantes como a sua
Gostava tambem de a conhecer melhor.
Quando acabar digo algo ;)
(ha, ainda bem que criou este espaço =P)

Luis Viegas

Rita Vilela disse...

Obrigada Luís, pelo teu comentário. É muito, muito bom saber que estás a gostar.
Quanto ao teu desejo de no futuro escreveres histórias como esta, só tenho uma sugestão: começa! À medida que fores escrevendo, mais ideias irão surgindo e cada vez será mais fácil e melhor. Podes iniciar com histórias pequenas e depois ires aumentando de tamanho. Vai-me dando feedback dos teus progressos...
Quanto a conheceres-me melhor: a partir de Setembro vou começar a marcar visitas e escolas e outras actividades de divulgação do livro. Se houver alguma aberta ao público, eu informo neste blog. Senão, podes sempre, através de uma escola, uma biblioteca, uma livraria… lançar-me um desafio!!!
Um beijinho

Jorge Manuel Ferreira disse...

Na sedução do encontro com a fantasia,a realidade bem vincada nas sete cores de oniris,através de 7 personagens que procuram a sua união no mundo


Zuli Amizade
Verdi Solidariedade
Mareli Crença
Ruivi Verdade
Sangui Justiça
Nili União
Roxu Preserverança





Excelente narrativa,minuciosa nos detalhes, bem arquitectada na expressão dos sentimentos, exemplificativa do que deveria ser o mundo com unidade e fraternidade.

Na união de esforços, a coragem de lutar pela paz em cada um dos territórios, provando ao deus criador que não há derrotas que impeçam a sua crença... e globalizando a paz...


E a doçura do Paraiso fica assim
à vista ...



(E os dois livros que estão na calha, logo nos vão mostrar essa singeleza)



Açeite os meus cumprimentos....

Rita Vilela disse...

Jorge Ferreira

Obrigada pelo seu comentário.
Críticas como a sua são uma motivação para continuar a escrever.
Um beijinho

Ana Sofia disse...

O livro " as 7 cores de Oníris" foi a minha companhia neste verão e deixou marcas, boas marcas!
Comprei-o e achei a capa linda,pensei que estava a comprar um livro para a minha filha que tem 14 anos mas começei a ler e não parei mais!
Está muito bem escrito e é de forma simples e inevitável que nos vemos envolvidos no seu enrredo, nas suas paisagens, na sua essência.Na minha opinião dava um óptimo filme...:)
Este foi um livro que trouxe magia e fantasia ao meu verão, fez-me sonhar! Recomendo a todos os jovens mas também a todos os sonhadores!
PARABÉNS!Fico a aguardar o próximo!
Ana Sofia

Rita Vilela disse...

Ana Sofia

Obrigaaaaaaaaaaaaaaaaaaada pelas tuas palavras. Sabe meeeeeeeeeesmo bem "ouvir" coisas como estas!
Beijinhos

Anónimo disse...

Ainda vou começar a ler "as 7 cores de Oníris" mas pelos comentários que vi neste óptimo espaço parece que vai ser espectacular, quando crescer gostava de escrever histórias de fantasia mas um pouco mais reais. Apesar de não ser muito bom em artes adoro esta ideia dos cabelos de árias cores que ficam brancos e muito original. Adoooooooooro.
Francisco Gonçalves, Braga

Rita Vilela disse...

Caro Francisco

Adorei o teu comentário.
Espero mesmo que gostes do livro e, depois de o leres, diz-me o que achaste e qual a verdadeira cor do teu cabelo (que raça é a tua?).
Se queres escrever histórias de fantasia, não percas tempo... começa já!
Beijinhos

Anónimo disse...

Eu não a conheço mas gostei muito do livro...
Você escreve de maneira a quem quer que esteja a ler sentir as emoções e os problemas das personagens e isso é algo que alguns escritores não são capazes de fazer...
Espero que faça uma continuação ou então que escreva mais livros porque eu adorei...
Eu nunca segui muito as recomendações que me davam nas livrarias e até agora ainda não tive motivos de queixa. Foi o meu tio que me ofereceu este livro porque o senhor da fnac lho recomendou e eu gostei, já o li duas vez e ainda não me cansei!
Espero um dia poder conhecê-la; apesar de ser um bocado impossível.
Adeus... ah e a propósito chamo-me Ariana

(comentário de Ariana Silva ao livro As 7 Cores de Oníris, no blog Casas Brancas de Capri)

Rita Vilela disse...

Ariana

O meu comentário à tua mensagem está no blog das Casas Brancas de Capri.
Beijinhos

Rita Vilela

Anónimo disse...

Estou a adorar :) por um lado so quero é ler mais, por outro lado quero "poupar" o que ainda há por ler, já com pena de se acabar...
Parabéns, Rita, fizeste um excelente trabalho, ha muito tempo que não lia nada que me "soubesse" tão bem!
Está difícil gostar da raça "Sangui" com a maldade dum personagem como a Capa...
Gostei imenso da Seara, ate agora os "Verdi" sao a minha raça especial, mas vou esperar pelo fim do livro para votar no site, pois tambem gostei muito do Kanel. Fantástico! Ass:Leonor

Rita Vilela disse...

Leonor

O melhor feedback que um autor pode ter é saber que um processo, que começa com o prazer de escrever, consegue produzir nos outros o prazer da leitura.
Obrigada pelas tuas palavras.

Beijinhos grandes

Conceição disse...

Adorei ler o mundo mágico “As 7 cores de Oníris”.
Que imaginação fértil, com os deuses DEO e DEA e os seus 7 gémeos com a sua cor de cabelo e características próprias.
Infelizmente a guerrearem-se pelo facto de cada um querer assumir sozinho a responsabilidade do seu mundo. Invejas, ambições, egoísmos…e temos o ambiente propício para estalar a guerra entre eles.
E cá temos o grupo simpático, os representantes das 7 raças ( a minha preferida é a Seara, de raça Verdi), que já estão a conseguir superar as provas criadas por DEO (que pai tão duro!!!!!!.) e a serem ajudados por DEA (que doçura!!!), para conseguirem alcançar o paraíso perdido, Colóris. E com um grupo assim vão conseguir de certeza!!!.
E a CAPA, essa malvada, vai ser castigada, só pode!
E o Bigo é a alma gémea da Lyra, de certeza absoluta!
Estou ansiosa pela continuação.
Rita, demoras muito?
Mil beijinhos

Conceição Castro

Rita Vilela disse...

Obrigada Conceição

O teu comentário é que é uma doçura!
O 2.º livro já está escrito... só falta a publicação. Será que a história vai ser mesmo como estás a imaginar????
Um beijinho muito grande

Maria disse...

Oláaaa...!!! :D Ainda só li até ao segundo capítulo, mas estou a ADORAR mesmo! :D Está fantástico!

Sempre adorei livros que apelassem ao mundo da fantasia, fazem-nos sonhar, voar, agarrar as estrelas, sei lá... :P e até agora, sim, estou mesmo a achar este livro brilhante! :) Acho que preenche todas estas condições...

Quem me convenceu a ler o livro foi a minha mãe (Ana Sofia, que também já comentou o livro aqui no blog, uns comentários acima... :P) Ela disse logo "vais gostar"... e a verdade é que está mesmo a acontecer isso... :D ESTOU A AMAR a história... :)

A que gosto mais é a Seara, simpatizei logo com ela mal o nome dela apareceu escrito... :) Até acho que me identifico um pouco com ela, na maneira de pensar e na maneira que ela leva a vida... :) Gosto mesmo muito dela! :D

Quando acabar de ler o livro venho cá dizer alguma coisa, dizer o que achei. :)

Beijinhos
Aguardo mais histórias! :D

Rita Vilela disse...

Olá Maria
Fiquei toda inchada com o teu comentário! É sempre muito especial saber que há outras pessoas que se inspiram a criar sonhos a partir dos meus sonhos…
Desejo-te grandes voos de fantasia (que abrem caminho para grandes voos na realidade). As estrelas estão ao alcance daqueles que, como tu, têm a capacidade de voar…
A Seara foi inspirada numa amiga minha, e fico feliz de saber que te identificas com ela.
Fico à espera do teu comentário quando acabares de ler.
Um beijinho enorme

andre disse...

eu sou um aluno da professora margarida vieira que me emprestou o livro e fiquei muito impressionado gostei muito muito do livro

Rita Vilela disse...

Olá André

De todos os meus livros, este é o que gosto mais, e fico muito satisfeita por saber que tu também gostaste.
Quando for à tua escola, espero ter oportunidade de te conhecer.

Um beijinho para ti e outro para a tua professora

jmt disse...

Olá Rita :)

Gostei muito do presente! O mais original e imaginativo de todos os que já recebi! Obrigado! :)

Desejo-te um Feliz Natal e que 7 estrelas coloridas te acompanhem em 2009!

bjts
Joao Trabuco

Rita Vilela disse...

Obrigada, João
No próximo ano, sempre que olhar o céu e vir as 7 estrelas, uma de cada cor, saberei quem as enviou!
Um beijinho

Anónimo disse...

Adorie o livro é fantástico com muita imaginação e principalmente amizade adorava que fizessem um filme do livro
Sara

Rita Vilela disse...

Obrigada, Sara

Fazer um filme do livro é um sonho... Não é fácil... Mas vale a pena tentar!
Um graaaaande beijinho

Anónimo disse...

Querida Rita...eu sou viciada em livros mas geralmente não leio os livros recomendados nas livrarias porque são sempre uma seca...e a minha família sabe bem disso! Qual não foi o meu espanto quando o meu tio me ofereceu não o livro que tinha sugerido mas este porque lho tinham recomendado! Fiquei, devo dizê-lo bastante apreensiva quanto ao livro! Pode ser só mania mas eu funciono assim...olhei para a capa, li o título e pareceu-me...se não agradável, misterioso e eu ADORO mistérios mais do que qualquer outra coisa!!!Comecei a ler e fiquei até às três da manhã a ler (eu disse que era viciada)...costumo ler sempre os livros de que gosto mais do que uma vez porque sei por experiência própria que há sempre pormenores que escapam! Já o li três vezes e enquanto não o fiz não descansei...foi mais forte do que eu! Apareceram-me borboletas na barriga e tive de o ler porque não parava de pensar nele! Foi o único livro que escapou ao facto de não gostar de livros recomendados (é claro que para não deixar a dúvida alojar-se no meu interior eu leio partes do livro na loja). Sou aquele tipo de pessoa, se é que existe, que é capaz de se sentar na banca dos livros e começar a ler e passados 20 minutos de andarem a chamar por ela é que ela se apercebe de que não está em Oníris, por exemplo, mas sim numa banca de livros...absorvo-me totalmente na leitura e depois não me arrancam de lá enquanto não me tiram o livro (à força) das mãos. Geralmente quando fazem isso eu amuo! Sou muito cuidadosa e os meus livros estão sempre em bom estado! Alguns até penso em plastificar porque como já foram muito lidos, os cantos já estão estragados (como é o caso do seu livro)...a propósito julgo ter deixado no blogue de um amigo seu um comentário que lhe era dirigido pois pensei que era o seu! Chamo-me Ariana e espero ardentemente que escreva um segundo livro de Oníris.

Rita Vilela disse...

Que bom, Ariana, ler as suas palavras
De facto eu já tinha descoberto o seu primeiro comentário no blog do meu amigo e gostei tanto dele que o copiei para aqui (indicando a fonte). Agora, com este novo comentário (ainda por cima vindo de uma viciada em livros), fiquei definitivamente encantada.
Saber que o leu três vezes, e que os cantos do seu exemplar já estão estragados pelo uso, é um dos melhores elogios que se pode dar a um livro.
Quanto ao 2.ºvolume, já está a ser trabalhado com a Oficina do Livro e as previsões indicam que sairá em Abril… Já faltou mais!
Um enorme beijo

Di Napoli disse...

Rita, aqui vai mais um comentário, que foi enviado para mim... :)

Beijinhos,

Pedro Nápoles.

---


Obrigada! Fico feliz por saber que há possibilidades de a conhecer mas eu moro em Ponte de Lima e portanto acho bastante difícil vir cá tanto que há poucas (pelo menos que eu saiba ainda só houve 2)iniciativas deste género...o meu e-mail é arianasilva@sapo.pt

Espero mesmo que haja uma continuação da história de Oníris porque todos os representantes das sete raças merecem um final feliz! só espero que a Capa trate o Eric com o devido respeito assim que vir que está magoado e não consegui os intentos dela para além de que a "traiu"por assim dizer. Ainda que a capa seja muito má e rancorosa também devia ter um final feliz! Quer dizer encontrar o rapaz de quem gosta (aquele com esteve na praia)e deixar o Marcus porque por muito má que possa ser de certeza que tem motivos (alguns dos quais estão expressos no livro)para ser assim...Quer dizer julgo que os pais também não a trataram muito bem e Não deviam DE MODO ALGUM ter demonstrado que preferiam o Eric e terem-na "abandonado", de certa forma!...A personagem com quem mais me identifico e da qual mais gosto é a Seara...tal como ela eu adoro explorar os locais que não conheço e sou muito curiosa a ponto de querer saber aonde vão dar todas as ruinhas por que passo! Para além disso também gostava de ser muito mais independente do que sou, e ainda mais...não me dou muito bem com os meus manos (irmão e irmã)porque eles também me chantageam um bocado...

Adoro as outras personagens, ao fim e aao cabo, acho que cada um de nós se identifica um pouco com cada uma delas! É como que se juntos formassem um só que fosse forte! Acho que é essa a ideia que pretende transmitir...certo?

bjs...

Ariana Silva


---

Rita Vilela disse...

Gracias, Pedro, pelo reenvio da mensagem da Ariana.
Um beijinho para ti também.

Quanto a ti, Ariana, muito obrigada pela tua nova mensagem

Quem sabe um dia eu passo por Ponte de Lima. Se passar, eu aviso!
Quanto à continuação de Oníris, está prevista para Abril… já não falta muito para saberes o que vai acontecer à Capa, ao Erik e a todos os outros.
Eu sei que Capa teve uma infância difícil, tal como Seara também teve, mas a forma como reagimos face às dificuldades é uma opção nossa. E enquanto Seara respondia aos obstáculos dando o melhor de si própria, com Capa nunca foi assim.
Será que Capa vai perceber a tempo que pode seguir outros caminhos? Quanto ao Erik, talvez nos surpreenda no fim do livro… O destino das personagens no volume II já está traçado, mas não posso dizer nada, para não estragar a surpresa.
E não calculas como é especial estar aqui a discutir contigo o comportamento e o futuro das minhas personagens… Pois são as pessoas como tu (que se identificam com as criaturas de Oníris e se preocupam com o seu destino) que tornam a sua existência real muito para além das páginas que escrevi.
E ver as suas personagens ganharem vida na imaginação dos leitores, é o melhor que um autor pode desejar!!! Ou não é?
Vou transmitir à Capa, ao Erik e à Seara as tuas palavras, eles vão gostar de as ouvir.
Vou-te confessar uma coisa, a Seara e a Capa foram as minhas primeiras personagens. Foi ao olhar para duas pessoas que eu conhecia bem e ao perceber quão diferentes eram os caminhos que elas tinham escolhido percorrer face a pontos de partida igualmente difíceis… que a ideia do livro começou a surgir!
Quanto a ti, Ariana, se queres ser mais independente: força! Tu serás exactamente aquilo que quiseres ser. É só escolheres o que desejas para ti e seres suficiente persistente até o conseguires.
Por último, relativamente à tua conclusão: “É como que se juntos formassem um só que fosse forte!”… não sei se ela já existia de uma forma consciente na minha cabeça, mas é certamente uma imagem que Oníris se orgulharia de usar.
Um enorme beijinho

Anónimo disse...

Aqui vai mais uma mensagem da Ariana!
Escrevo demais! ; )


Quanto à Capa e à Seara não tinha ainda visto as coisas por esse prisma mas também tem o seu quê de razão!

Por outro lado...Creio que a reação de cada uma às dificuldades que teve em criança foi,de certa forma claro, influenciada pelas caracteristicas da raça a que pertenciam! Capa é vingativa e orgulhosa...enquanto que Seara vê aquilo em que pode melhorar em vez de atirar as culpas para os outros e colocar uma auréola na cabeça. Para Capa ela nunca tem culpa dos resultados que as coisas tomam...segundo ela. Faz as coisas a pensar na sua própria felicidade em vez de se pôr na pele dos outros. É claro que para ela ser feliz nesses esquemas que cria às vezes precisa dos outros e por vezes os desejos deles não vão de encontro áquilo que ela quer, como aconteceu com Aryl. Acho que a Capa julga que a sua felicidade é a dos outros e quando não é assim culpa os outros! Sacrifica-se de mais...desce ao mais baixo nível, se preciso for, para conseguir o que quer e é claro que tem noção disso....quando as coisas não correm bem pensa em tudo o que fez, naquilo que teve de sofrer para conseguir o que queria, e que não deu resultado e sente-se mal....e quando as coisas correm mal temos de culpar alguém ...na opinião da Capa que não ela porque ela fez tudo para que resultasse...tudo menos deixar as coisas seguir o seu próprio rumo sem tentar alterar o destino!

Esatou a escrever a continuação daquele episódio em que os verdis se vão reunir para tomar decisões...mas ainda não acabei. Quando vi o texto a mente começou a pensar e a fervilhar com ideias e tive de parar de escrever para as conseguir gerir!

Quanto à minha raça preferiada nem sei...gosto imenso de todads e acho que nunca estive mais indecisa desde...bem desde que me lembro! Até gosto dos Sanguis...não pelas caracteristicas que os descrevem mas pela forma...nem sei bem dizer porque...mas de certa forma atriem-me...se me perguntassem a resposta institiva seria Verdis mas depois ia ficar arrependida dela...Não que não goste dos verdis...como já disse identifico-me bastante com eles...mas gosto do desconhecido e do imprevisel também e julgo que é por isso que a raça Sangui me atrai! por isso não sei muito bem em qual heide votar...

Já conseguiu aguçar-me a curiosidade quanto ao destino das personagens e aquele que mais me desperta é o destino de Eric...acho que não merecia ter uma irmã como a Capa....tudo podia ter sido diferente se ele não tivesse sido preso sem que ela intercedesse a seu favor por ele a ter chateado em criança, álias como fazem todos os irmãos mais novos! Guardou o rancor e o azedume em si e não há nada pior para tornar uma pessoa acessivel a qualquer tarefa des de que possa sair da prisão! Mas felizmente que ele mudou...pode ser o único Sangui disposto a partir na demanda de chegar a Colóris para salvar os Íris! (mesmo que bem lá no fundo possa ter outros interesses para além da simples ajuda).

Bjs Rita...suspiro pelo segundo livro

P.S.: peço que me trate por tu...não imagina como é esquisito, para mim, estar a ler uma mensagem em que me tratam por você...não estou minimamente habituada a isso e faz-me confusão!

Rita Vilela disse...

Olá, de novo, Ariana

Muito bem, passaremos a tratar-nos por tu.

Quando leio as tuas mensagens fico cheia de vontade de te contar o que vai acontecer… mas não devo. Vou-te só revelar uma coisa: Erik irá ter um papel crucial no segundo livro. E mais não digo!!!!

Quando as personagens são complexas, como é o caso de Capa (que é talvez a personagem mais complexa do livro) têm um lado bom e um lado mau, tal como as pessoas reais. Nesses casos, gostarmos delas ou não, depende da forma como olhamos, depende daquilo que elas nos mostram em cada momento, depende da nossa capacidade de as compreendermos).
Por outro lado é certo que só podemos mudar quando percebemos a nossa responsabilidade naquilo que fazemos; e a capacidade de nos colocarmos no lugar do outro é uma competência social fundamental. Talvez Capa consiga fazer sozinha as aprendizagens necessárias à mudança… talvez encontre alguém que a possa ajudar… talvez nunca mude.
Saber que os outros nos compreendem, que se interessam… ajuda muito! Quem sabe o teu interesse e a forma como a defendes não irá contribuir para que ela dê um passo em frente.

E que bom que aceitaste o desafio de escrita criativa. Estou mortinha de curiosidade para ver o resultado.

Quanto a não saberes que raça escolher, é bom sinal, é sinal que gostas de todos elas. É um pouco como os amigos, podemos ter vários, não precisamos de decidir de qual gostamos mais. Sabes que, se quiseres, até podes votar em todos (o sistema permite)!

Beijos

Anónimo disse...

Fico feliz por saber que o Erik(acho que escrevo o nome de maneira diferente de cada vez) pelo menos está vivo! Acho que se vai ter um papel crucial no segundo livro (para quê tanta espera?)posso daí depreender que ao menos está vivo e espero que de boa saúde...

estou a ver que vou deixar de escrever comentários ( é aldrabice) se não ainda me contas a história e depois perde a piada!

Não sei muito bem o que heide pensar sobre Capa. Parece-me uma personagem apaixonante e não consigo deixar de demonstrar um interesse (que eu acho que devia considerar excesivo e no entanto o meu coração diz-me que é pouco-costuma acontecer-me frequentemente) por ela.Fascina-me!Faça ela o que fiser...eu continuo a interessar-me e, se possivel, cada vez mais! Essa mulher rouba-me o pensamento a cada momento! Ela tem sido (até agora e espero eu não mais tempo do que isso) má e no entanto tem umja qualidade enorme: uma força de vontade extraordinária e que, acho eu, pouca gente tem...apesar de inevitavelmente ser alimentada pelos motivos errados! É como a analogia que o Roxu, Cális, usou sobre o Erik a respeito do dragão que ele andava a alimentar! A Capa é pão, pão, queijo, queijo, que é como dizer que que ou ama ou odeia...não tem um meio termo!

Quanto ao desafio de escrita ando a trabalhar nisso! Acho que está a ficar giro mqas eu soun suspeita!

Ainda não sei em que personagem vou votar...não teria interesse votar em todas porque acho que há sempre uma que nos atrai...votar em todas era o mesmo que não saber o que fazer e, de certa forma, escolher todas só para despachar...e eu não gosto disso...

Bjs da Ariana.

Rita Vilela disse...

Olá Ariana
A partir de agora, relativamente ao 2.º livro, serei como um mago roxu a quem confiam um segredo: a minha boca não se abrirá :)
Relativamente à Capa, ela está muito sensibilizada com os teus comentários… diz que (com excepção de Aryl, antes de ele “ter mudado”) tu és umas das pessoas que mais se interessou por ela e que melhor a entende e manda-te um abraço.
E, quem sabe, ainda acabas por votar nos sanguis (assim tipo voto de confiança, para a motivares a mudar).
Quanto ao desafio de escrita criativa, aposto que deve estar a ficar muito giro.
Beijão

Anónimo disse...

Eu devo estar a ser uma grande chata e aborrecidíssima mas a meios que não consigo deixar de escrever simplesmente pelo facto de que fico muito feliz por poder discutir tudo isto contigo!

Quanto a votar nos Sanguis ontem já tinha decidido mas esqueci-me de dizer! Vou votar neles...não como voto de confiança para ver se melhoram (não gosto disso porque depois eles podem fiar-se e esperar votos de confiança contínuos sem fazer nada)mas como o meu voto por simplesmente me terem roubado o pensamento... Adoro-os não tenho outra forma de descrever o que sinto pela raça Sangui! São absolutamente maravilhosos e fascinates e tem caracteristicas que se passarem a alimentar o bom dragão são maravilhosas e invencíveis e absolutamente...irresistíveis!

Quanto ao desafio de escrita não tenho tido muito tempo...começaram os testes e daqui a quinze dias tenho um teste intermédio nacional de matemática que me está a deixar absolutamente "passada dos carretos" mas vou escrever sempre que tiver um bocadinho! (lá para o fim do milénio está cabado) ;}

Bjs da Ariana

Rita Vilela disse...

É sempre um prazer receber as tuas mensagens, Ariana
E quanto à Capa, nem imaginas!, os olhos dela brilharam de satisfação! Não sei que dragão ela irá alimentar, mas que ficou sensibilizada... isso ficou!!!! É que a maior parte das pessoas criticam-na muito… É tão raro aparecerem pessoas que, depois de a conhecerem bem, a descrevam como maravilhosa, fascinante, invencível… pessoas que acreditem que ela consegue mudar!
Quanto ao desafio de escrita, pode esperar… Agora é o momento, talvez, de se recorrer ao nili que também existe dentro de cada um de nós. O tempo mareli virá a seguir. Boa sorte para os testes!
Faz como os sanguis... não desistas... e chegarás onde desejares.
Beijinhos e até breve

Anónimo disse...

já estou como a Norma. «Dá o teu melhor é tua obrigação!» Depois poderei sempre apanhar o ritmo Mareli com a ajuda de Bigo. Realmente é bom ter alguém, real ou mais ou menos imaginário que tanto nos ajuda a tomar decisões.
não sei se já recebes-te o meu 2º mail sobre a imagem para estampar mas peço-te para me responderes depressa porque gostva muito de a ter pronta o mais depresssa possível para a experimentar...estou com borboletas na barriga para ver o resultado! depois mando uma foto...

vou tentar estampar mais umas coisas para além da imagem e de uma forma que eu já imaginei promenorizadamente na minha cabeça!

acho que vai ficar giríssimo, modéstia à parte.

também acho que todas estas iniciativas: a imagem para as camisolas, o desafio de escrita e do de pintura, as idas às escolas já para não falar do próprio espaço opinião são fabulosas! geralmente os autores dos livros parecem muito distantes e superiores porque nunca conseguimos comunicar com eles mas contigo é muito diferente!

bjs da chata

Ariana

Narniana Selvagem disse...

Querida Rita...espero sinceramente que a revista ao livro esteja a correr pelo melhor...vai ficar perfeitíssimo! Com toda a certeza...então se a ansiedade dos fãs contasse ele já estava cá fora!

estou ansiosa por Abril...porque é que demora tanto se já o estás a rever??? mera curiosidade claro...quer dizer demora assim tanto a imprimir e editar!? estou a morrer de curiosidade! e mortinha para que o livro saia! é muito dificil esperar! mas tenho de ser paciente...muito paciente...

não precisas de responder tão cedo...deves estar cheia de trabalho com o livro e além disso eu não quero dar-te ainda mais! quando puderes respondes...,até lá!

Beijinhos da Ariana!

^ ^
O

Rita Vilela disse...

Querida Ariana, ou será Narniana Selvagem?
Obrigada pela força!
Que bom saber que os habitantes de Oníris te estão a ser úteis e te estão a ajudar a tomar decisões. Eles vão ficar orgulhosos por serem inspiradores para alguém que vive tão longe: na Terra.
E também sabe muito bem saber que gostaste das minhas ideias para o blog. Se tiveres alguma sugestão, também me podes lançar desafios para o meu e-mail!
E agora quem anda com “borboletas na barriga” sou eu, cheia de vontade de ver como ficará o modelo exclusivo da t-shirt de Oníris criado por ti!!!
Com leitores como tu… é fácil os autores aproximarem-se do seu público :)
Quanto ao Oníris II, o timing neste caso tem a ver com o calendário editorial da própria Oficina do Livro. Neste momento estou a integrar as sugestões de melhoria da editora, depois virá a paginação, a revisão de texto, a capa, estabilizar o título e a sinopse, a impressão, a distribuição pelas livrarias… et voilá!!!
Beijos, muitos, muitos

Narniana Selvagem disse...

Ok quanto ao timing não há mais nada para perceber!!! fogo! lançar um livro demora TAAAAANNNNNNNNNTTTTOOOOOOO tempo!!!!!!!!!

Quanto há t-shirt a minha mãe, acho que deixa, não demonstrou qualquer interesse pela ideia mas não faz mal! com certeza tem mais com que se preocupar do que com uma camisola que, para ela, não tem qualquer significado! Mas acho que por ela não há problema....agora falta o meu pai...aqui para se tomar decisões é mais ao menos como na Guarda! É muito lento o processo...mais ao menos como o lançamento do livro!

A propósito, estou a reler o livro e ocorreu-me...uma ideia absurda mas pode...até podia...quer dizer...é improvável mas ainda assim: quer dizer o Aryl é Ruivi e aquela história sobre o sonho em comum e assim...quer dizer ele e a Capa não serão...almas gémeas??? Mera suposição e uma teoria um bocado rebuscada mas o Aryl compreende a Capa e mesmo sabendo tudo o que ela fez conseguiu gostar dela tal como eu...e ela dele...e, como diz o poema, tinham de ser grandes amigos (mesmo que a ideia de Capa sobre a amizade seja um bocadinho distorcida-todos os sacrificios que fez para que pudessem trabalhar juntos, o facto de Aryl conseguir fazer vir ao de cima as suas qualidades(ainda que em pensamentos e por ai fora)), passar muito tempo juntos...e isso, mais uma vez de certa forma, é o que diz no poema...como aconteceu com Lyra e Bigo! Quer dizer ele sentiu o medo dela quando passaram para o território Verdi e ela curou-o das feridas e são grandes amigos desde miúdos e tenho a certeza que são almas gémeas até porque tiveram um sonho em comum e o maior(não se pode dizerv que seja o único quanto a este assunto) problema de Lyra é o que poderão os pais pensar de um Mareli ser a sua alma gémea! Agora Aryl e Capa já é diferente...é uma ideia totalmente rebuscada mas é possivel ainda que pouquissímo provável! Ok É, definitivamente, absurdo mas ocorre-me e não me consegui calar!

quanto a sugestões para o blogue acho que esta comkpletíssimo! não há mais nada a acrescentar mas se me lembrar de alguma eu digo...hum....ocorreu-me agora: no desafio de escrita podia apelar à imaginação de cada um e desafiar os fãs a dar asas ao seu lado artístico recriando de acordo com cada um um lugar de Oníris,...ou quem sabe até talvez...Colóris! Eu ainda não sei se participaria porque o desenho não é o meu dom mas podia ser giro...até podias daí recolher ideias para novas cenas e lugares...o que o artista vê pode ser intrepertado de outra maneira por outras pessoas, nomeadamente, por ti e daria lugares fabulosos disso não tenho dúvidas!. Agora quanto ao desafio de escrita..já acabei..pelo menos já atingi o fim que esta destinada ao episódio mas gostava de continuar Para Além( se pudesse punha a itálico para dar mais enfâse mas não existe essa opção!) desse fim...será que posso? É uma ideia marada que tenho na cabeça para acabar esse episódio de outra forma mas não sei se posso! Posso? achei melhor perguntar!

Beijinhos da Ariana

P.S.:Lyra e Aryl os nomes são o contrário um do outro...achei piada porque é uma das coisas que escapa a quem lê o livro da 1ª vez. Pelo menos a mim!

Quanto ao meu nome de utilizador eu criei um blogue recentemente que está uma valente treta (não tenho tempo de trabalhar nele) e esse é o meu nome de utilizador...tanto aí como no hi5 e em qualquer outra coisa que crie...não quero correr riscos... confio nos meus instintos mais do que em qualquer outra coisa/pessoa e eles dizem-me que não posso pôr o meu nome real neste tipo e coisas!

Rita Vilela disse...

Ariana
Não tenho dúvidas que um dia destes (já faltou mais!) o meu livro e a tua t-shirt andarão juntos por aí.
Quanto à tua ideia sobre o Aryl e a Capa… nem penses que te vou revelar os segredos do 2.º livro!!!, embora adore ler as tuas análises sobre as personagens e esteja cheia de vontade de te responder! :) É impressionante o conhecimento que tens dos detalhes da história!!
Quanto ao desafio de escrita… podes fazer o que tu quiseres! Liberdade total! Estou desejosa de ver o resultado!
E um dia destes relanço novo concurso de Imagens de Oníris!
Sobre o teu blog… acho que fazes bem em seguir os teus instintos!
Beijos

Narniana Selvagem disse...

Bem é que quanto ao desafio já continuei e estou mesmo a acabar!

Quanto ao blogue é sempre assim até porque se não fosse a minha mãe não permitiria!

Depois há aquilo do desafio de desenho que seria engraçado (na minha opinião)porque quem lê acho que a maioria das pessoas imagina ou cria logo a cena e as personagens na cabeça e portanto a dificuldade está em passar isso para o papel em desenho ainda por cima! Mas tenho acertza de que iria ter resultados se não fabulosos pelo menos originalíssimos!

E quanto ao conhecimento que tenho dos detalhes é pura memória...sou capaz d edecorar até mais não! Ajuda com a disciplina de história apesar de depois ter alguns que por um ladso acham graça e por outro têm inveja...mas é assim! Não posso fazer nada...é que acaba por ter piada porque eu decoro mesmo tudo e se me pedem para dizer e eu para simplifiocar não digo os adjectivos ou advérbios eles sabem-nos e caem-me em cima: «hahaha não sabes...falta isto assimassim» e é de rir...fazem-no com uma expressão de triunfo que até parece que um advérbio a mais ou a menos faz diferença...é um alarido tamanho!

e é por isso que sei tanto e também poruqe tenho uma tendência instintiva para decorar aquilo de que gosto!

Anónimo disse...

Olá!
Já acabei de lêr o seu livro!!
É incrível! Foi logo o primeiro que li quando o recebi no natal!
Quando será o segundo volume publicado?
Eu sou mais ou menos uma mistura entre verdi como a Seara e roxu...Gosto muito de ciências e de conhecer os animais e plantas como ela e a minha forma de ser é parecida com as dos roxus!
Já agora... Já leu "A Criança que não Queria Falar"? Uma amiga emprestou-mo para o ler mas gostaría de saber a sua opinião...

Francisco, 14 anos Setúbal

Rita Vilela disse...

Olá, Francisco verdi-roxu
Que bom saber que gostaste do meu Oníris! Em Abril, se tudo correr bem, teremos o lançamento do segundo volume.
Quanto à Criança que Não Queria Falar, achei-o um livro muito interessante, especialmente porque, tanto quanto percebi, é uma história real.
Essa criança, para mim, fala-me da espantosa capacidade de adaptação e sobrevivência do ser humano… mesmo nas condições mais difíceis. O exemplo da professora Torey Hayden mostra-nos que alguém que se interessa e não desiste pode fazer toda a diferença (ao contrário do que muitas vezes se pensa).
Mas porque é que perguntas? Se quiseres conversar um pouco mais sobre este assunto, podes enviar-me um e-mail para oniris@mudar.eu
Um beijinho

Narniana Selvagem disse...

tenho feito uma espécie de contagem decrescente para a saída do segundo livro...

Falta já pouco tempo (que se assemelha a uma eternidade) para a publicação do 2º livro e estou a ficar ansiosa! Já deves ter lido o principezinho?! É mais ao menos como a parte da raposa em que ela fala das horas a que ele vem! se ele vier sempre às quatro às três ela começa a sentir-se feliz! Comigo passa-se o mesmo!

bjs da Ariana

Narniana Selvagem disse...

Para além do mais fico feliz por Oníreis já estar em tantos cantinhos da net! É realmente um livro espantoso e merece assim conmoa autora que lhe sejam reconhecidos os louros da «façanha»...

Bjs da Narniana

Rita Vilela disse...

Obrigada, Ariana
A comparação que fizeste com a história do principezinho é deliciosa. É um privilégio para qualquer escritor receber um comentário assim!
Quanto aos cantinhos na Net onde se fala de Oníris: de facto tenho tido a sorte de ter pessoas (como tu) que sem me conhecerem se entusiasmaram com o livro e que o recomendam nos seus espaços.
Mil beijinhos para ti

Anónimo disse...

Ainda não li o livro, mas estou com as expectativas muito elevadas, e de certeza que vai ser um óptimo livro. Hoje dia 24-04-09, a Rita foi à minha escola em Rio Maior, adorei a sua apresentação dos livros e de si mesma, fiquei cheia de curiosidade sobre o volume 2.
Eu com base no que disse, não vou participar na escrito criativa, mas vou escrever uma história e no final queria que fosse a primeira pessoa a lê-la e a dar a sua opinião. Não sei se se lembra, mas sou a rapariga que fez estas perguntas: "Se fosse um filme seria... e uma cor... e um animal". E prossiga com o óptimo trabalho, depois falamos.
Adeus
Patrícia Pinheiro

Rita Vilela disse...

Olá, Patrícia

Claro que me lembro de ti.
Ainda bem que gostaste, para mim foi um prazer estar convosco.
Quanto à escrita: força… vai em frente!
Um beijinhos enorme e até breve

Anónimo disse...

É fantastico ver como ainda há escritores que conseguem criar historias lindas que fazem todos sonhar.

São parecidas com aquelas histórias que os nossos pais e avós nos contavam quando tínhamos dificuldade em adormecer. Aqueles contos que, mesmo após o final, nós queremos continuar a imaginar.

Parabens sinceros! Acho que a imaginação e a criatividade são um dom fantastico. E a história ÚNICA que escreveu mostra isso mesmo.

Nós, leitores, só temos a agradecer-lhe. Agradecer-lhe por nos fazer voltar a sonhar!
Há muita gente que pensa não gostar de ler, mas são livros como estes que mudam essas opiniões. Tenho a certeza que quem abrir o livro as 7 cores de oniris não consegue parar de o ler.

A minha grande paixão sempre foi escrever. Os ambientes à minha volta, as pessoas, os sonhos, tudo fazia com que a minha imaginação explodisse de tal maneira que me vi obrigada a "guarda-la" em algum lugar. Foi assim que comecei a escrever. A minha historia, neste momento, tem mais de quatrocentas paginas. Não penso lutar por uma edição, aliás, sou muito jovem ainda... E é esta historia que me acompanha nos bons e maus momentos.

Amanhã, pelo que me informaram, estará na minha vila. Espero que fique satisfeita, e que lute por mudar a mentalidade de certas pessoas que apenas pensam "ler é uma seca, jogar PC é que vale a pena".

Espero que a sua paixão pela escrita nunca acabe. A nossa sociedade precisa de sonhar. É certo que, em certas alturas da vida, é necessario ser realista, mas só conseguiremos chegar a algum lado se sonharmos.

Desculpe o texto comprido deste comentario, mas há historias e pessoas que, por mais livros que se escrevessem, não existiriam palavras suficientes para as definir.

Obrigada.

Mil e um beijinhos:)

Lora

Rita Vilela disse...

Olá, Lora
Muito obrigada pelas tuas palavras.
Sonha… Persegue os teus sonhos… Não desistas face aos obstáculos… Acredita em ti!
Quando publicares o teu primeiro livro (não duvido que o farás!)não te esqueças de avisar!
Foi um prazer conhecer-te em Vouzela, pena que não houve mais tempo para conversarmos.
Vai dando notícias...
Um enorme beijinho

Ana Rita disse...

-- olá! O meu nome também é Rita, e adorei os livros (o que devia aceitar como um privilégio pois sou muito esquesita e quando encontro um livro que «adoro» é muito bom).
Não gosto nada de que as pessoas me digam o que ei de ler, pois nunca presta, e detesto a ideia de ler livros sem o menor significado.
Quando estou a ler, imagino-me a fazer das personagens e a intrepetar esse papel importante, especial e heróico, que como sei salvará Oniris.
Eu gostei imenso dos dois livros, "As 7 cores de Oníris" e "Oníris-O grande Desafio".
Adoro o poder da amizade do grupo, os desafios lançados mas soperados por todos, e o final. É uma história espectacular.
Gostaria que a autora escrevesse um terceiro livro, não sei porquê, mas no mundo inteiro é muito raro encontrar algo que eu goste, e só tenho 11 anos. Ás vezes leio livros que não são para a minha idade pois os que são como "Uma Aventura"; "O bando dos cinco"; e etc, não têm para mim o menor signifcado, quanto que os seus livros são tão misteriosos, mágicos, coloridos (o que me chama também a atenção pois adoro o arco-íris, as suas 7 cores "vermelho, laranja, amarelo, verde, azul, anil e violeta" tornam toda a história muito mágica).
Adoro as personagens porque:

Lyra-Os seus segredos misteriosos tornam-a parecida comigo.

Aryl-Faz-me lembrar um amigo meu do 4º ano.

Bigo-O optimismo que dá ao grupo é algo que nos faz aproveitar cada momento.

Seara-É uma verdadeira guerreira, o seu espírito de aventura e a Natureza em si é especial. Adoro!

Kanel-Refletir sobre as coisas, o mistério e a inteligencia faz-me lembrar o meu melhor amigo.

Norma-É muito parecida comigo e odeia errar, é boa aluna e adora aprender mais, gosto muito do anil e do azul, e é muito romântica, o seu desejo pela liberdade é também parecido comigo. Adoro muito!!!


Erik-Gosta imenso de justiças e sabe reconhecer o bem nos últimos momentos.

Susi-Pequena mas destemida faz dela alguém especial.

Espero que vá á minha escola, é a EB2/3 de Valadares. Adeus!!!

Escrito dia: 20/05/09
Assinado: Anilyan

Rita Vilela disse...

Olá Rita Anilyan

Adoro mensagens como a tua… e que giro que te encontraste, e encontraste os teus amigos, nas minhas personagens!
Quanto ao 3.º livro: não te preocupes, já estou a escrevê-lo… (e até já tenho ideias para um 4.º)… Mas um de cada vez!
Um enorme beijinho e quem sabe um dia destes nos encontramos em Valadares

Rita

Margarida disse...

Olá!
A minha irmã recebeu o livro "As 7 cores de Oníris" como presente de Natal. No seu interior está um autografo que diz para nos divertirmos em Oníris; apesar desta mensagem ser para ela recebi--a como se fosse para mim e acreditem, foi uma esperiência fascinante!
Ao ler este livro como tanta convicção, aprecebi-me que ouvia cada voz, cada descrição, experimentava cada sentimento e até encontrava um pouco de mim em cada personagem.
Agora estou no final do 3ºPeríodo do 8º ano e, na disciplina de Língua Portuguesa, fazemos sempre uma "biblioteca de turma", ou seja, apresentamos um livro que tehamos lido por escolha própria e de que tenhamos gostado para que cada colega possa ter a esperiência de ler esse mesmo livro, caso tenha gostado da apresentação feita. O livro que vou apresenar será sem dúvida "As 7cores de Oníris" e tenho a certeza de que os meus colegas vão gostar e vão experimentar.
Obrigada por me ter mostrado um mundo perfeito cheio de magia e de experiencias fabulosas.
Beijinhos

Margarida Aboim

Rita Vilela disse...

Olá, Margarida Aboim
O melhor prémio para um escritor é saber que as suas histórias conseguiram estimular a imaginação de quem as leu, conseguiram fazer eco nos seus leitores.
Muito obrigada pelas tuas palavras! É muito especial saber que o meu livro teve este efeito em ti… As minhas personagens vão gostar de saber que te identificaste com elas:)
Depois conta-me como correu a apresentação.
E, para que não restem dúvidas, aqui repito a mensagem, desta vez dedicada especialmente a ti: "Diverte-te em Oníris… e cuida dele, porque ele agora é teu!"
Um enorme beijinho

Anónimo disse...

Olá, sou eu, o Francisco de Braga. Há um ano que já acabei de ler as 7 cores de Oníris mas devido a alguns problemas não pude escrever mais para si (O meu pai tirou-me a net, mas agora já a tenho) Entretanto comecei a ler o 2º volume de Omíris (comprei-o há uma semana) estou a lê-lo devagar, para "saborear" tudo ao milímetro. Ainda estou no 4º capítulo e estou a adorar. Quanto áquilo de gostar de escrever, acho que comecei a gostar muito de fantasia e os livros e histórias de Oníris são muito inspiradoras. Gostava de passar o tempo todo a ler, mas os meus pais não gostam muito de livros e dizem que os livros não servem de nada, pelo menos a minha mãe diz que é melhor ler do que andar aí a fazer asneiras.Quanto à minha raça, quando li identificava-me muito com os verdi, adoro a natureza, estar no meio das plantas, e adoro ser livre, no entanto quando fiz o teste de personalidade no blog deu-me... roxu... apesar de ser uma raça de quase ninguém gosta, eu gosto. Os roxus são misteriosos e perseverantes, e pensam e reflectem muito antes de tomar uma decisão... como eu(apesar de a minha cor preferida ser o azul). no início pensava que a rita vilela era como uma nili, pois dava-lhes muito importância nas suas histórias e porque tudo começa no território nili. Mas como eu já vi por aí, se calhar é mesmo uma mareli... Gostava também de saber como escolhe o nome das personagens? Gostava de um dia poder adormecer e acordar em Oníris, e viver todas as suas aventuras. Tenho a certeza que vou gostar imenso do 2º volume.
Francisco Gonçalves, Braga

Rita Vilela disse...

Olá, Francisco
A tua frase “Gostava de um dia poder adormecer e acordar em Oníris, e viver todas as suas aventuras” foi das frases mais bonitas que me disseram a propósito dos meus livros.
Mas, nos teus sonhos, depois de adormeceres, tu podes “acordar” onde tu quiseres… A tua imaginação pode levar-te para outros mundos, podes ser o herói das histórias de Oníris, das histórias de outros livros… das tuas próprias histórias!
Se tens toda essa imaginação, se tens essa capacidade de sonhar através das palavras… não permitas que o facto de os teus pais não partilharem contigo esse amor pelas histórias, pela escrita, pelos livros, te impeça de continuar. As pessoas são diferentes, não valorizam todas as mesmas coisas…
Quanto a raças, o povo roxu é um povo especial, é a raça mais próxima dos deuses… é uma boa raça! Mas, na realidade, nós somos sempre uma mistura de várias raças, e há momentos em que somos mais marelis, outras em que somos verdis, outras nilis… Há dias em que nos sentimos mais roxus, em que resolvemos problemas como um zuli ou criamos como um ruivi. E, por vezes, são mesmo os sanguis que crescem dentro de nós!
Achei interessante o teu raciocínio sobre qual seria a minha raça principal, mas não te posso dizer se acertaste, pois a verdadeira cor dos meus cabelos ainda é segredo…
Quanto aos nomes das personagens, na maior parte dos casos procurei nomes que tivesse a ver com a raça: Bigo por sugerir grande, Norma por sugerir disciplina, Seara por sugerir natureza, Lyra por sugerir arte, Aryl por ser o inverso de Lyra, etc.
Um beijinho mesmo grande e votos de muitas e boas aventuras

Narniana Selvagem disse...

Olá novamente! já sabes a minha opinião do último livro por isso não me vou alongar. mas achei fantástico tudo o que disseram sobre os livros. é mesmo espantoso. e concordo: adormecer e acordar em Oníris seria a melhor experiência que qualquer leitor poderia jamais viver!

é verdade que vamos ser brindados com um quarto volume??? já o terceiro me parecia um sonho quando acabei o 1º agora um quarto era algo que não imaginava!!! será maravilhoso!!! é o facto de termos de esperar tanto entre uns e outros só contribui para aumentar o desejo e expectativa!!! já estou muito curiosa!!! vai haver amigos novos para conhecer?

Rita Vilela disse...

Olá, Ariana
De facto, os comentários que me têm dado sobre os livros têm sido meeeeesmo especiais… É espectacular receber feedback como eu tenho recebido: sou de facto uma escritora com imensa sorte por ter leitores assim! Obrigada!
Quanto ao 4.º volume, não garanto nada, mas já tenho uma ideia para o enredo geral. Novas personagens serão já no 3ª, mas talvez acrescente alguma no 4.º… Vamos ver!
Um enorme beijinho para alguém que me motiva constantemente com os seus comentários

Anónimo disse...

Bem, sou viciado em livros de fantasia, fantástico, ficção e aventura, embora não encaixe nas minhas preferência, o primeiro livro que li foi A pérola de john steinbeck, na altura teria uns 10 anos, já nem me lembro bem do livro, mas foi o despertar para a leitura e por isso esse nome nunca mais me abandonou, o Alquimista de Paulo Coelho foi outro que me marcou, mas deste ultimo ainda tenho bastante presente o seu conteúdo, O Senhor dos Anéis de J.R.R. Tolkien, foi a explosão, A Trilogia da Herança de Christopher Paolini, assim que sai um novo volume, tenho de me disciplinar a ler aos poucos senão fico rapidamente com o livro todo devorado, Crónicas de Allaryia de Filipe Faria é outro que me vai dando asas embora seja mais uma vez extremamente complicado aguardar que surja mais um volume.

Agora tenho um novo objectivo que é Oníris e pelas criticas, vai ser mais uma dor quando chegar ao fim e tiver de esperar por mais um volume.

Voltarei aqui nessa altura para implorar :)

Mas vou fazer de tudo para ler o mais devagar que conseguir para prolongar essa dor :)

Diogo Branco

20 de Março de 2010

Rita Vilela disse...

Olá, Diogo Branco
É curioso que a mim foi também o livro O Senhor dos Anéis que primeiro me despertou o gosto pelos livros de fantasia aventura. Seguiram-se os Dragon Lance, da Margaret Weis e Tracy Hickman, que têm uma colecção traduzida na Bertrand, o Filipe Faria e muito outros da Via Láctea, o Paolini… até que me decidi a criar a minha própria saga, e Oníris nasceu.
Fico na expectativa para conhecer a tua opinião (de especialista)sobre os meus livros. Não te esqueças de passar por cá depois de o/os leres.
Um beijinho

Anónimo disse...

Eu já tive o prazer de ler os dois primeiros livros de Oníris da Dr Rita e tenho a dizer que os DEVOREI por completo ! Tenho tambem o orgulho de acrescentar que conheci a Dr Rita em carne e osso (quando esta se deslocou à minha escola no Pinhal Novo) e fiquei totalmente fã. Cativou-me tanto quanto os seus livros e inspirou-me até, a mim e a uma colega minha. Mais tarde participamos as duas num concurso do qual a Dr Rita foi uma das juízas e ficamos muito felizes quando recebemos de 1º prémio um livro autografado e uma blusa de um outro livro o qual ainda não descubri à venda =/
Agradeço-lhe imenso pois é um orgulho ter pessoas como a Rita em Portuga =)

Rita Pereira

Rita Vilela disse...

Olá, Rita Pereira

Obrigada pelas tuas palavras... e que bom saber que os meus Oníris foram especiais para ti :)
Um dia destes, acredito, estarás também a publicar os teus próprios livros. Talento não te falta, a ti e à Ana Sofia, como as pessoas podem ver se espreitarem http://7oniris.blogspot.com/2010/04/juri-de-concurso.html
Muita inspiração!
Beijinhos

Lourenço Meess disse...

Rita, fala aquele aluno do Colégio Militar que teve no jantar consigo, o Lourenço(o baixote).
Queria-lhe perguntar uma coisa sobre o livro As 7 Cores de Oníris:

.Porque é que a Rita quase nunca fala dos Roxus?
Aguardo a resposta.
Obrigado,
Lourenço Meess

Rita Vilela disse...

Olá, Lourenço
Que bom ver-te por aqui :)
Quanto à tua pergunta, penso que te deves estar a referir à primeira parte do livro, e, no território nili, onde eu começo a aventura,não há nenhum roxu conhecido pois não quis criar mais confusão. Mas, com a continuação da história, ficarás a conhecer vários roxus, e descobrirás que alguns deles irão ter um papel fundamental no futuro de Oníris.
São um povo curioso, muito diferente dos outros, mas, aposto que também irás gostar deles, especialmente dum certo "tratador de Zebras" que encontrarás no 2.º volume.
Depois diz-me se acertei
Um beijinho grande

Lourenço Meess disse...

Rita,

Só uma pergunta, a Rita refere-se ao segundo livro ou à segunda parte do primeiro livro?

Lourenço Meess

Rita Vilela disse...

Olá, Lourenço
A tua pergunta faz sentido. De facto, cada volume corresponde a dois livros. Neste caso, no entanto, estou a referir-me a Oníris - O Grande Desafio.
Um beijinho

Anónimo disse...

olá Rita ontem (dia 24/02/2011) esteve na nossa escola a EB2,3 Aristides De Sousa Mendes na minha opinião a sua apresentação foi a mais diferente de todas as que já tivemos na escola o que me deu vontade de comprar todos os livros que escreveu porém não me deixaram e só comprei As 7 Cores De Oníris por isso continue também tenho uma pergunta para quando o proximo livro de fantasia?
aguardo resposta
de Francisco!

Rita Vilela disse...

Olá, Francisco
Obrigada pelas tuas palavras! É muito bom saber isso. Sabes, eu também adorei ir à tua escola… foi fabuloso estar convosco :)
Espero que gostes do meu Oníris. Depois de o leres, se puderes, regressa para me dizeres a tua opinião. Pode ser?
Um beijinho

jorge disse...

Olá Rita .Posso tratala assim?
eu gostaria de diser que a senhora escrevelivros espetaculares. tais como as 7 cores de Oniris, Oniris a dadiva dos deuses e ainda Oniris o grande desafio gostava tanbem de saer se vai voltar a publicar outro livro da sua culeção de Oniris bom ate a proxima :)

jorge disse...

ola senhora esritora Rita Vilela foi um praser estar com a senhora na minha escola . gosto muito dos seus livros prinssipalmente os oniris bom ate mais logo :)

Rita Vilela disse...

Olá, Jorge
Sim, podes tratar-me por Rita.
Foi também um prazer para mim ir à tua escola e ficar a conhecer-te a ti e aos teus colegas.
Obrigada pela tua mensagem, fico sempre feliz por saber que os meus livros, e Oníris em especial, agradam aos leitores :)
Quanto ao 4.º livro, é provável que venha a escrevê-lo, mas ainda vai demorar algum tempo.
Um beijinho grande

Augusto Silva disse...

Boas, acabo agora de ler As sete cores de oníris e é taobom ler algo produzido por alguem que partilha o meu gosto pela escrita fantastica, foi uma grande inspiração para o meu segundo livro, obrigado!!!!

Rita Vilela disse...

Olá, Augusto
Que bom saber que gostaste do meu primeiro Oníris e que ele te inspirou :)
Desejo-te muitos sucessos
Beijinhos